quarta-feira, 5 de março de 2008

BOLSA EM TENERIFE COM FIO ENCERADO

Antes de passar os detalhes deste trabalho quero registrar um fato muito importante para mim. Sei que esse trabalho vai agradar a algumas pessooas aqui no blog como fez na loja quando fui comprar as alças (quase me roubaram ela), e que algumas pessoas o copiarão, e aconselho que guardem a receita. Digo isso não por vaidade, mas porque esse trabalho não é uma obra só minha. Ele tem a participação de uma pessoa muito especial: Minha amiga internáutica LUSANDRA do http://artefeitanordestina.blogspot.com/ . Um certo dia vi uma bolsa linda feita por D. Irene Mauzer no programa da Rita Maria (TV Século 21) e fiquei rôxa de vontade de fazer uma. Era o mesmo ponto, só que num tear quadrado. Fui procurar os fios pra comprar e não achei. Quando finalmente o encontrei, eram muito caros e não tinha condição de comprar naquele momento. Comentando via orkut com a Lusandra, ela me disse que tinha fios e que poderia me enviar. Imaginem a minha felicidade! Ela me enviou, e graças ao seu despreendimento eu pude realizar meu desejo de fazer essa peça. Por isso, homenageio a minha amada amiga com essa peça. Espero que o meu trabalho possa alegrar muita gente e que pessoas que precisam produzir pra ter uma vida mais digna, possam usurfruir dele. Milhões de beijos!
Tear Sextavado com 19 pregos de lado, ou outro de tamanho suficiente para fazer a bolsa, fios encerados de 3 cores e grossuras diferentes (no meu caso usei da DANITEX), agulha de crochê tamanho 2 e 1,75, tecido para o forro, agulha de costura, zípers para fechar a bolsa e para bolso interno, e alças de metal.

Passe o fio pelo tear como nos primeiros exemplos, amarre o fio do início com o fio preso do tear e corte.

Com o fio branco meça cerca de 11 voltas em torno do tear e corte, junte as duas pontas e enfie na agulha. Pegue por baixo do primeiro par de fios selecionado para o início do trabalho...

... passando a agulha dentro da alça formada pela dobra do fio...

... puxando e fazendo um nó para prender o fio.

Teça pegando 5 pares de fios por baixo e 4 pares de fios por cima, em volta do tear, por cerca de 10 carreiras, sem arrematar as carreiras no final de cada uma, passando para a carreira seguinte automaticamente.

Na última carreira, enfie a agulha pelo trançado até o meio do trabalho, dê um nó para prendê-lo e corte. Observe que, como no final de cada carreira não ficará um número exato de pontos, cada carreira será desencontrada da anterior, dando o efeito de espiral.
Com a agulha de crochê e o fio mais fino, vá soltando cada par de fio do tear e fazendo meio pontos altos para fazer o arremate. Cuide que de esconder a ponta do fio conforme for fazendo o crochê. Se o tear e os fios forem diferentes dos meus, experimente a quantidade de pontos para cada par até chegar no ideal. No meu caso, coloquei 2 pontos por par de fios laterais, e 3 para os das extremidades, e assim não perdendo o efeito dos bicos do tear.

Faça os 2 lados da bolsa no tear. Quando terminar o arremate do último lado não corte o fio, use-o para juntar os dois lados da bolsa fazendo pontos baixos para a junção, deixando uma abertura para a bolsa.

Use o tear como gabarito para cortar o forro da bolsa. No eu caso, fiz a abertura e coloquei o zíper a cerca de 3 cm acima do vértice lateral da bolsa. Cortei o tecido de forma a colocar as alças separadamente. Fiz um bolso grande interno com zíper e bolsos laterais sem zípers, presos nesse bolso grande interno.
Para fixar os vértices do forro com os vértices do trançado a fim de que a bolsa fique uniforme, fiz pontos invisíveis prendendo o forro à trama e por dentro da bolsa.

10 comentários:

Claudinha, disse...

a bolsa já é linda...com a amizade ficou mais linda ainda!!!

as duas estão de parabéns!!!!

bjssssssss amiguinhas!!!!

Marly Pinheiro disse...

Você é um amrozinha, amiga! Obrigada pelo carinho e beijões!

Tathy Tricot disse...

Menina, estou boquiaberta com seu blog!!!! simplesmente MARAVILHOSO!!! Primeiro que adoro cactus, minha mãe tem coleção aqui em casa, de verdade!!!
E segundo: o que que é aquilo, os teares, hein??? adorei tudinho!!!
parabens!!!
beijocas, Tathy

Marly Pinheiro disse...

Obrigada, mocinha! Fico feliz em saber que posso alegrar às amigas. Dá beijão na mamãe por mim. Beijocas!

Sandra disse...

Oi Marly, vou enlouquecer de tanta vontade que estou de aprender a fazer nhanduti, e ainda mais vendo esta bolsa das "Deusas", rssss.
Lindissima!!!!!!
A Lusandra já deve estar cansada de mim, de tanto que a perturbo!
Bjs
Sandra

lopes disse...

Oi,Marly!
Sabia que existe uma infinidade de modelos de nhanduti? Agora pouco comecei este curso por conta de uma bolsa que vi como mostruário das aulas desta renda.A bolsa é a coisa mais linda, feitas com teares pequenos formando flores cestadas.A prof tem um álbum pra mais de 100 modelos cada um mais lndo que outro.Paz e luz sempre!
Um mega maravilhoso FDS!
Denise

Heloísa de disse...

Oi menina. Lindos teus trabalhos. Parabéns. Quanta criatividade. Onde compro no Rio a agulha para sacaria? Meu e-mail é: hiutwigdecastro@yahoo.com.br. Beijocas. HeloíZa.

mabby53 disse...

Te felicito por el ingenio para hacer tus telares y por los trabajos realizados con ellos, eres muy creativa.

Glacy Weber Ruiz Cavallaro disse...

Muito lindo o trabalho e muito bem explicado no passo a passo. A Lily deixou um grande exemplo da importancia de compartilhar conhecimentos. Parabéns por manterem o blog. Esta riqueza deixada pela Lily não pode ser perdida...

Anônimo disse...

[url=http://ivlkrwnnz.com]GhvIWv[/url] , rKNHXGHINJcCM - http://yuxeflk.com